Você erra no cardápio e seu corpo sofre os efeitos

Identifique os alimentos que põem sua saúde em risco e corrija sua dieta

Um café-da-manhã reforçado com diversas fontes de carboidratos é o que você precisa para encarar o dia com muita energia. A tão esperada hora de saborear a sobremesa ganha espaço após o almoço. Já depois do expediente, segue a happy hour, recheada com alguns petiscos e regada a chope. No final do dia, seu estômago pede arrego.

As reclamações do corpo são sinais de que algo anda errado com a sua rotina alimentar. E quando os sintomas batem à porta, nem sempre é fácil ligar os pontos e perceber quais tropeços causam o mal-estar.

Para te ajudar nesta tarefa, a responsável pela equipe nutricional do Minha Vida, Roberta Stella, listou alguns exageros que podem, além de fazer o ponteiro da balança subir, causar um rebuliço no seu dia-a-dia.

Gordura além da conta

Salgadinho- Foto Getty Image
Salgadinho

Para começar a listinha dos pontos negativos da gordura, ela é o nutriente que fornece mais calorias. Enquanto os carboidratos e as proteínas contêm quatro calorias por grama, a gordura apresenta nove , especifica Roberta. Os doces são bons representantes dos alimentos que transbordam gorduras. O consumo desenfreado das tentações açucaradas resulta em ganho de peso.

Além de não ser recomendada para quem está de olho na balança, uma alimentação rica em gorduras favorece as alterações na saúde, como o aumento de colesterol e desenvolvimento de doenças como hipertensão e diabetes. A nutricionista explica que as gorduras saturadas, presentes em maior quantidade nos alimentos de origem animal, estão associadas à elevação das taxas de colesterol ruim (LDL) e diminuição do colesterol bom (HDL).  

Escolha bem os seus carboidratos

Descubra seu peso ideal

Sua meta de peso é saudável?

Eles são ótimas fontes de energia e a recomendação é que representem de 45 a 60% do valor calórico total da dieta. Em uma dieta de 1.200 calorias, por exemplo, os alimentos fontes de carboidratos seriam equivalentes a 300 gramas diários. Porém, um cardápio rico em carboidratos simples (farinha e açúcar refinados) eleva a taxa de glicose sanguínea rapidamente.

Resultado: a sensação de saciedade demora mais para aparecer, fazendo você comer mais. Somado a isso, a ausência de fibras nos alimentos que contêm carboidratos simples faz a fome voltar mais cedo. Dê preferência aos alimentos ricos em carboidratos complexos, que são aqueles feitos com farinha integral, além das frutas, legumes e verduras , aconselha Roberta.  

Maneire nos alimentos ácidos

As frutas são sempre bem-vindas no menu. Com poucas calorias, elas oferecem boas doses de nutrientes. No entanto, o pH ácido de frutas cítricas como laranja, limão e abacaxi pode irritar o estômago, principalmente das pessoas que sofrem com gastrite.

Se notar algum desconforto depois de ingerir porções destas frutas, você pode estar vulnerável a acidez delas. A solução é buscar outros frutos e diminuir o consumo daqueles que são ácidos. A nutricionista do Minha Vida aconselha a limitar a ingestão de frutas acidas a duas vezes por semana.  

Petiscos e bebidas alcoólicas sob controle

Você tem muitos motivos para diminuir a quantidade de chopes e caipirinhas do seu cardápio pós-expediente. Além da ressaca, as bebidas alcoólicas não apresentam nutrientes importantes para o organismo e são bastante calóricas , cita a especialista.

Mais um ponto preocupante para a sua dieta e para o seu bem-estar é que, na maioria das vezes, os drinques vêm acompanhados de petiscos ricos em gordura. Segundo a especialista, para evitar prejuízos à saúde, não é preciso abolir a comemoração depois do trabalho. Mas vale limitar a frequência aos bares a uma vez por semana, controlando também a quantidade dos aperitivos. 

Seu peso dos sonhos é ideal para você?

Responda a avaliação e descubra se seu peso atual e sua
meta de emagrecimento são saudáveis.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não
;
Copyright 2008 Yahoo! Todos os direitos reservados