Sete motivos para passar o final da gravidez no inverno

Enjoos, inchaços e quedas de pressão são menos comuns nas baixas temperaturas

POR NATALIA DO VALE

Você já imaginou passar o final da gravidez longe dos enjôos e de outros sintomas típicos desta fase? E se com isso viesse também a possibilidade de reduzir a oleosidade da pele e a pressão baixa? Então, que tal se planejar para passar os meses finais da gravidez no inverno? Esqueça o frio.

O inverno provoca alterações hormonais e fisiológicas que amenizam alguns sintomas típicos do final da gravidez, deixando o período mais agradável. "Baseado na minha experiência clínica posso dizer que 80% das mulheres preferem passar o final da gravidez na estação fria, pois enxergam vantagens em relação ao calor excessivo e ao desconforto comuns no verão", explica o ginecologista Abner Lobo Neto, do Programa de Pré-Natal personalizado da Unifesp. A seguir, o especialista explica porque passar a fase final da gravidez no inverno pode ser uma ótima opção. 

Nada de enjoos

Embora o enjoo não esteja diretamente ligado a temperatura, no inverno percebe-se certa diminuição do sintoma em função da ausência do calor excessivo típico do verão que provoca a queda de pressão arterial. "O enjoo é uma conseqüência de uma série de transformações que ocorrem na vida de uma gestante, porém, o clima quente aumenta a sensação de desconforto que não ocorre no inverno", explica Abner.

"Mas vale o alerta, se por um lado a gestante fica longe do enjoo e da queda de pressão arterial no inverno, que tanto as incomodam, por outro, está mais propensa a ter hipertensão", diz Abner. 

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não
;
Copyright 2008 Yahoo! Todos os direitos reservados