Minha Vida - Saúde, Alimentação e Bem-Estar

Treinos de verão e inverno exigem cuidados diferentes

Além da roupa; muita coisa muda entre uma estação e outra na hora de correr


Quando falamos de treinos no verão do Brasil, um país tropical, sol e muito calor são lembranças inevitáveis. Por isso, o cuidado na hora de treinar deve ser maior, principalmente com relação ao horário à hidratação.

O início da manhã é o melhor horário, porque o clima ainda está ameno e a poluição apresenta os menores índices. Mas à noite também é uma opção razoável, melhor do que à tarde. Prefira lugares arborizados, que são mais frescos, e vista roupas leves (de preferência, confeccionadas com tecidos que troquem calor com meio de forma mais eficiente).

O corpo rende menos em dias quentes demais. O gasto energético para eliminar calor, mantendo a temperatura em equilíbrio, é maior. Daí a freqüência cardíaca ficar mais alta, a perda hídrica ser maior e, se a umidade relativa do ar também estiver alta, o problema cresce: isso dificulta a eliminação do calor através do suor.

Para compensar, a hidratação é fundamental. O corpo perde água e sais minerais durante a prática da corrida, e a eliminação aumenta no calor. Por isso, beba muita água, sucos e água de coco durante o dia todo, e não SÓ após ou durante o treino. Cada vinte minutos de atividade pedem de 120mL a 200mL de líquidos, em média (a medida depende da intensidade do treino ou do peso corporal)

Os isotônicos são bons porque, além de repor a água, repõem os sais perdidos com o suor, as bebidas isotônicas são bem-vindas por que TAMBEM contêm carboidratos (nutrientes que ajudam na reposição de energia). Note que, mesmo em dias ou lugares frios essa hidratação, é necessária. Em dias quentes, a dose só aumenta.

Mesmo quando o sol não está forte ou em dias nublados no verão, a incidência de raios nocivos à saúde é maior. Por isso, use protetor solar com proteção UVA e UVB. Bonés e viseiras também são importantes na proteção do rosto e dos cabelos, além de segurarem o suor, evitando irritação nos olhos (que devem estar protegidos com óculos escuros).

No inverno
A estação é ótima para correr aqui no Brasil. Temperaturas em torno de 18º rendem um desempenho esportivo bastante satisfatório. Só vale o cuidado com regiões onde o clima fica muito seco ou há muito vento, que altera a sensação térmica para baixo. Se for praticar esporte onde faz menos de zero grau, prefira treinar numa esteira ou num ginásio coberto.



Quando está frio, o aquecimento ganha importância extra contra lesões. Alongue bastante e comece com um trote leve. Na escolha das roupas, fique com tecidos que mantêm o calor e, ao mesmo tempo, permitem que o suor seja eliminado, deixando a umidade longe do contato com a pele. Cabeça, mãos e pés precisam ser protegidos com gorro e luvas, porque são partes do nosso corpo que perdem calor com facilidade.

Praticantes que têm bronquite, asma ou outro problema respiratório devem evitar treinos ao ar livre em dias muito frios, por causa da diferença de temperatura entre o ar que sai e o que chega aos pulmões durante a respiração. O ideal, nessas condições, são treinos indoor em horários próximos ao meio-dia.

Mesmo sem sede, tente manter uma boa hidratação durante todo o dia. E, ao sinal de tremores, palidez cutânea, rigidez de extremidade e déficit de rendimento, pare imediatamente de treinar e se aqueça. Esses são sintomas de hipotermia, queda na temperatura do corpo que, em casos graves, pode levar à perda da consciência.


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

siga o minha vida e melhore sua qualidade de vida

Saiba mais

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Copyright 2008 Yahoo! Todos os direitos reservados