Gripe aviária

Visão Geral

O que é Gripe aviária?

A gripe aviária, também conhecida como gripe do frango, é um tipo de gripe transmitida por aves. Apesar de ser chamada de gripe, ela está longe de ser como o tipo de gripe que estamos acostumados a lidar - do tipo que tomamos um remédio e os sintomas logo desaparecem. A gripe aviária pode causar problemas seríssimos de saúde, podendo levar até mesmo à morte.

A doença surgiu inicialmente em 1997, quando uma epidemia de gripe se alastrou pela população de frangos de Hong Kong e um homem morreu após ser infectado pelo vírus transmissor da doença. Na época, cerca de um milhão e meio de aves foram mortas em Hong Kong para evitar a disseminação da doença. Praticamente todos os frangos de lá foram mortos. Mas, mesmo assim, surgiram novos casos da doença em 2003, na Coreia do Sul, onde também milhões de aves foram sacrificadas. Apesar dos esforços, a doença acometeu alguns criadores de frangos coreanos.

Hoje, a doença já bate na porta de cerca de 36 países ao redor do mundo (principalmente Ásia, África e Europa) e, apesar de só terem ocorrido cerca de 200 casos de gripe aviária em seres humanos, sua taxa de mortalidade é muito alta – mais de metade dos infectados morreram em decorrência da doença. O objetivo atualmente é controlar a incidência da gripe do frango e impedir uma pandemia da doença.

Causas

A gripe aviária é causada por uma mutação do vírus Influenza A, transmissor da gripe, o H5N1. Outras variações do vírus, como H7N7, H7N9 e H9N2, também já infectaram humanos.

Transmissão

Todas as pessoas que contraíram a gripe aviária até agora estiveram em contato com aves doentes. Ainda não há nenhum caso de contágio entre humanos. Em 1999, a Organização Mundial da Saúde (OMS) criou uma escala com as fases de evolução do vírus causador da doença, com o objetivo de avaliar a chegada de uma pandemia. Por essa escala, que tem seis fases, a gripe aviária atualmente está na fase 3, em que o vírus presente em animais começa a infectar humanos também. Na última fase desta escala, a transmissão entre humanos acontece com muita facilidade, como foi o caso da gripe espanhola, por exemplo.

Sabe-se, também, que o vírus H5N1 é capaz de sobreviver no meio ambiente por longos períodos de tempo, de modo que a infecção pode ser transmitida por meio do simples contato com superfícies contaminadas. Além disso, as aves que são infectadas com a gripe podem continuar a transmitir o vírus pelas fezes e pela saliva por até dez anos.

Fatores de risco

O maior fator de risco para gripe aviária é o contato com aves contaminas pelo vírus causador da doença ou com superfícies contaminadas por penas, fezes ou saliva das aves.

Até agora, a gripe já acometeu pessoas de todas as idades, mas a idade média de pessoas infectadas varia de acordo com o subtipo do vírus. As pessoas contaminadas pelo vírus H7N9, por exemplo, têm idade média de 62 anos, enquanto que a média de idade das pessoas infectadas pelo H5N1 é de apenas 26.

Da mesma forma, a gripe aviária afetou mais pessoas do sexo feminino do que do sexo masculino. No entanto, não há nenhuma evidência de que mulheres possam estar sob maior risco de contrair a doença.

Sintomas

Sintomas de Gripe aviária

Os principais sinais e sintomas da gripe das aves costumam surgir dentro de dois a oito dias após a infecção, dependendo muito do tipo. Na maioria dos casos, estes sintomas se assemelham aos da gripe convencional, incluindo:

Algumas pessoas também sentem náuseas e vômito ou diarreia. E em alguns casos, pode haver também conjuntivite.

Diagnóstico e Exames

Diagnóstico de Gripe aviária

O diagnóstico de gripe aviária pode ser feito por meio de duas abordagens distintas:

Testes de laboratório

As amostras de fluidos do nariz ou da garganta podem ser testadas para detectar a presença dos vírus causadores da gripe aviária. Essas amostras devem ser tomadas nos primeiros dias após o surgimento dos sintomas.

Exames de imagem

Raios-X podem ser úteis para avaliar a condição dos pulmões e podem ajudar a determinar as melhores opções de tratamento e do controle dos sinais e sintomas da doença.

Na consulta médica

Entre os especialistas que podem diagnosticar a síndrome de Williams estão:

  • Clínico geral
  • Infectologista
  • Oftalmologista

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando surgiram os sintomas?
  • Qual a intensidade dos sintomas?
  • Você visitou recentemente algum país em que tenha havido casos de gripe aviária?
  • Você teve contato direto com alguém responsável pelo trato de aves?
  • Você já foi vacinado contra a gripe?
  • Você foi diagnosticado recentemente com alguma outra condição de saúde? Qual?
  • Você faz uso de algum tipo de medicamento ou passa por algum tipo de tratamento?

Buscando ajuda médica

A gripe aviária atualmente está sob controle e, até agora, só houve cerca de 200 casos em humanos. No entanto, se você viajar para alguma região do mundo onde haja casos da doença e manifestar sintomas da gripe, como tosse, febre e dores no corpo, marque uma consulta com um médico o quanto antes.

Além disto, as chances de a gripe aviária chegar ao Brasil são muito pequenas. Aves selvagens migram do norte para o sul, ou seja, as aves oriundas da América do Norte migram para as Américas Central e Sul, não se misturando, portanto, com as aves que vem da Europa. Ainda assim é importante estar atento, pois uma ave doente pode ser trazida ao país. Por causa disso, o Brasil fechou suas fronteiras para a importação de plumas. Caso seja constatado que a gripe está sendo transmitida de humanos para humanos, aí a precaução deve ser redobrada. Se uma pessoa viajar para a África, por exemplo, contaminar-se com o vírus e viajar de avião, no período de incubação da gripe (que ocorre geralmente entre o terceiro e o quinto dia após a contaminação), ela ainda assim pode transmitir a doença para outras pessoas.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Gripe aviária

Muitos vírus da gripe se tornaram resistentes a uma série de medicamentos antivirais, por isso consulte um médico especialista para saber qual a melhor abordagem para tratar a gripe aviária caso você seja diagnosticado com a doença.

Convivendo (prognóstico)

Complicações possíveis

Pessoas com gripe aviária podem desenvolver complicações de saúde sérias, que podem colocar suas vidas em risco. Veja:

Expectativas

Como muito poucas pessoas contraíram a gripe aviária, o número de mortes em decorrência da doença também é muito baixo. Cerca de metade dos casos confirmados de gripe aviária em seres humanos foram fatais.

Além disto, hoje a doença já está sob controle.

Prevenção

Prevenção

As primeiras vacinas contra a gripe aviária começaram a ser produzidas, mas ainda não estão disponíveis para o público. Ela não foi utilizada em grande escala e ainda não há relatórios oficiais sobre seus resultados.

Até agora, os médicos têm orientado seus pacientes a tomarem a vacina contra gripe comum para se prevenir contra a gripe aviária também – muito embora essas vacinas não induzam uma resposta imunológica mais intensa ou permanente no organismo das pessoas. Por essa razão, doses extras da vacina devem ser ministradas todos os anos.

Fontes e referências

  • Ministério da Saúde
  • Organização Mundial da Saúde
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não
;
Copyright 2008 Yahoo! Todos os direitos reservados