Minha Vida - Saúde, Alimentação e Bem-Estar

O que é Lesão na medula espinhal?

Sinônimos: Trauma da medula espinhal, compressão da medula espinhal, LME

O trauma da medula espinhal é uma lesão na medula espinhal. Ele pode resultar de uma lesão feita diretamente na medula ou indiretamente de lesões em ossos, tecidos ou vasos sanguíneos adjacentes.

Causas

O trauma de medula espinhal pode ser causado por diversos tipos de lesões na coluna. Elas podem resultar de acidentes com veículos motores, quedas, lesões esportivas (principalmente mergulhos em águas rasas), acidentes industriais, ferimentos por bala, agressões físicas e outras causas.

Uma pequena lesão pode provocar o trauma da medula espinhal se a medula estiver enfraquecida (devido a, por exemplo,artrite reumatoide ouosteoporose), ou se o canal medular que protege a medula espinhal estiver muito estreito (estenose espinhal) devido ao processo normal de envelhecimento.

Lesões diretas, como cortes, por exemplo, acontecem na medula espinhal caso os ossos ou discos se achem lesionados. Fragmentos de ossos (por exemplo, de vértebras quebradas) ou fragmentos de metais (como os de um acidente de trânsito ou de um tiro) podem seccionar ou causar danos à medula espinhal.

Lesões diretas podem ainda ocorrer devido a puxões, pressões laterais ou compressões na medula espinhal. Isso pode ser decorrente de torções anormais de cabeça, pescoço ou costas devido a um acidente ou trauma.

Sangramento, acúmulo de líquidos e inchaço podem ocorrer dentro ou fora da medula espinhal (mas dentro do canal espinhal). O acúmulo de sangue ou líquidos pode comprimir a medula espinhal e lesioná-la.

A maioria dos traumas da medula espinhal acontece com indivíduos jovens e saudáveis. Geralmente, homens entre 15 e 35 anos são os mais afetados. O índice de morte tende a ser mais elevado em crianças com traumas na coluna.

Os fatores de risco incluem a participação em atividades físicas perigosas, o não uso de EPIs (equipamentos de proteção individual) durante o trabalho ou jogos ou os mergulhos em águas rasas.

Idosos com a coluna enfraquecida (devido à osteoporose) podem ser mais propensos a terem trauma na medula espinhal. Pacientes que sofrem de outros problemas médicos que os deixam mais suscetíveis a quedas por conta de fraqueza ou descoordenação (um derrame, por exemplo) também são mais propensos.

Exames

O trauma na medula espinhal é uma emergência médica que requer atenção imediata.

O médico realizará um exame físico, inclusive neurológico. Isso vai ajudar a identificar a localização exata da lesão, se ela ainda for desconhecida. Alguns reflexos podem ficar irregulares ou ausentes. Alguns reflexos podem lentamente retornar conforme o inchaço vai diminuindo.

Os seguintes testes podem ser requisitados:

  • Uma tomografia computadorizada ou ressonância magnética da coluna para mostrar a localização e extensão do trauma e revelar problemas como coágulos sanguíneos (hematomas)
  • Mielograma (um raio X da coluna após a injeção de um corante) pode ser necessário em casos raros.
  • Exames de potencial evocado somatossensorial (PESS) ou estimulação magnética podem mostrar se os sinais nervosos conseguem passar através da medula espinhal.
  • Raios X da coluna podem mostrar fraturas ou lesões nos ossos da coluna.

Sintomas de Lesão na medula espinhal

Os sintomas variam conforme a área do trauma. O trauma da medula espinhal causa fraqueza e perda sensorial no local do trauma e abaixo dele. A gravidade dos sintomas depende de a medula estar gravemente lesionada (completa) ou apenas parcialmente lesionada (incompleta).

A medula espinhal não continua abaixo da primeira vértebra lombar, assim, as lesões abaixo desse ponto não causam trauma da medula espinhal. Entretanto, elas podem causar a "síndrome da cauda equina" -- lesão das raízes nervosas dessa área.

Lesões cervicais (pescoço)

Quando as lesões da medula espinhal ocorrem na área do pescoço, os sintomas podem atingir os braços, as pernas e o meio do corpo. Os sintomas podem aparecer em um ou em ambos os lados do corpo. Os sintomas podem incluir:

  • Dificuldades respiratórias (devido à paralisia dos músculos respiratórios, quando a lesão ocorre na parte superior do pescoço)
  • Perda do controle normal do intestino e da bexiga (pode ocorrer constipação, incontinência, espasmos na bexiga)
  • Dormência
  • Alterações sensoriais
  • Espasticidade (aumento do tônus muscular)
  • Dor
  • Fraqueza, paralisia

Lesões torácicas (na altura do tórax)

Quando as lesões medulares ocorrem na altura do tórax, os sintomas podem atingir as pernas:

  • Perda do controle normal do intestino e da bexiga (pode ocorrer constipação, incontinência,
  • espasmos na bexiga)
  • Dormência
  • Alterações sensoriais
  • Espasticidade (aumento do tônus muscular)
  • Dor
  • Fraqueza, paralisia

Lesões na medula cervical ou na medula torácica superior também podem resultar em problemas de pressão arterial, sudorese anormal e problemas em manter a temperatura corporal normal.

Lesões lombossacrais (parte inferior das costas)

Quando as lesões medulares ocorrem na parte inferior das costas, sintomas de vários níveis podem afetar uma ou ambas as pernas, bem como podem afetar músculos que controlam os intestinos e a bexiga:

  • Perda do controle normal do intestino e da bexiga (pode ocorrer constipação, incontinência, espasmos na bexiga)
  • Dormência
  • Dor
  • Alterações sensoriais
  • Espasticidade (aumento do tônus muscular)
  • Fraqueza e paralisia

Buscando ajuda médica

Procure seu médico se ocorrerem lesões nas costas ou no pescoço. Ligue para 192 se houver qualquer perda de sensação ou movimento. É uma emergência!

O gerenciamento da lesão medular começa no local do acidente, com paramédicos imobilizando a coluna machucada para evitar danos adicionais ao sistema nervoso.

Pessoas com suspeita de terem uma lesão medular NÃO devem ser movidas sem os imobilizadores, a não ser que haja alguma ameaça imediata.

Tratamento de Lesão na medula espinhal

Um trauma na medula espinhal é uma emergência médica que requer tratamento imediato para reduzir os efeitos de longo prazo. O tempo que se leva para iniciar o tratamento após a lesão ter ocorrido é um fator crítico que afeta qualquer resultado do tratamento.

Corticoides, como dexametasona e metilprednisolona, são usados para minimizar a inflamação que pode lesionar a medula espinhal. Se a compressão na medula espinhal for causada por uma massa - como um hematoma ou um fragmento de osso - que pode ser removido ou reduzido antes que os nervos fiquem completamente destruídos, a paralisia pode ser minimizada. Idealmente, corticoides devem ser ministrados tão logo a lesão ocorra.

A cirurgia pode ser necessária para:

  • Remover líquidos ou tecidos que pressionam a medula espinhal (laminectomia descompressiva)
  • Remover fragmentos de ossos, fragmentos do disco ou corpos estranhos
  • Fundir o ossos fraturados ou implantar próteses na coluna

Pode ser necessário repousar na cama para que os ossos da coluna, que carregam a maior parte do peso do corpo, se recuperem.

Pode ser recomendada a tração espinhal. Isso ajuda a coluna a não se movimentar. O crânio é imobilizado com tenazes (suportes de metal colocados no crânio e anexados a pesos de tração ou a arreios no corpo). É possível que seja necessário o uso de próteses por um longo tempo.

A equipe de assistência médica fornecerá informações sobre espasmos musculares, cuidados com a pele e disfunção da bexiga e do intestino.

Serão necessárias fisioterapia e terapia ocupacional extensivas, além de outras terapias de reabilitação, depois que a lesão aguda tiver sido curada. A reabilitação ajuda a pessoa a lidar com a deficiência proveniente do trauma da medula espinhal.

A espaticidade muscular pode ser aliviada com medicações orais ou injetavéis no canal medular. Injeções de botox nos músculos também podem ajudar. A dor é controlada com ajuda de analgésicos, relaxantes musculares e fisioterapia.

Consulte também:

  • Reeducação intestinal
  • Bexiga neurogênica
  • Hiperreflexia autonômica
  • Úlcera de pressão
  • Cateter urinário

Expectativas

A paralisia e a perda da sensação de parte do corpo são comuns. Isso inclui paralisia total ou dormência e vários graus de perda de sensações ou movimentos. A lesão medular pode resultar em morte, principalmente se houver paralisia dos músculos da respiração.

O nível da lesão condiciona o grau de recuperação do paciente. Lesões próximas à área superior da coluna causam deficiências mais incapacitantes do que aquelas que ocorrem na área inferior.

A recuperação de algum movimento ou a sensação no período de uma semana geralmente significa boas chances de recuperação de outras funções, embora isso possa levar 6 meses ou mais. Perdas que duram mais de 6 meses provavelmente serão permanentes.

Os cuidados de rotina intestinal frequentemente levam mais de um hora no dia a dia.

A maioria das pessoas com lesão medular deve realizar cateterização da bexiga de tempos em tempos.

Geralmente, são necessárias mudanças no ambiente onde paciente habita.

Muitas pessoas com lesão medular são cadeirantes ou estão presas à cama, ou, ainda, possuem a mobilidade reduzida, que requer uma gama de aparatos de assistência.

Complicações possíveis

A seguir veja as possíveis complicações de um trauma de medula espinhal:

  • Alterações na pressão arterial que podem ser extremas (hiperreflexia autonômica)
  • Doença renal crônica
  • Trombose venosa profunda
  • Infecções pulmonares
  • Lesões na pele
  • Contraturas
  • Risco elevado de lesões em áreas dormentes do corpo
  • Risco elevado de infecções do trato urinário
  • Incontinência urinária
  • Perda de sensações
  • Perda do funcionamento sexual (impotência masculina)
  • Espasticidade muscular
  • Dor
  • Paralisia dos músculos respiratórios
  • Paralisia(paraplegia, tetraplegia)
  • Úlceras de pressão
  • Choque

Pessoas não hospitalizadas com lesão medular devem seguir estas dicas para evitar complicações:

  • Cuidado pulmonar diário, para aqueles que precisam
  • Seguir as instruções quanto aos cuidados com a bexiga para evitar infecções e danos aos rins
  • Seguir todas as instruções em relação ao cuidado com as feridas para evitar úlceras de pressão
  • Manter as imunizações em dia
  • Manter a rotina de consultas médicas.

Prevenção

Executar atividades recreativas ou de trabalho com segurança evita muitas lesões medulares. Use equipamento adequado caso exista a possibilidade de ocorrer uma lesão.

Mergulhar em águas rasas é a maior causa de trauma de medula espinhal. Verifique a profundidade da água antes de mergulhar e procure por pedras ou outras obstruções.

Lesões resultantes de futebol americano e andar de trenó geralmente envolvem pancadas agudas e torções e curvaturas irregulares das costas e do pescoço, podendo originar traumas da medula espinhal. Tenha cautela ao andar de trenó e inspecione a área quanto a obstáculos. Use técnica e equipamento adequados ao praticar futebol ou outros esportes de contato.

Quedas ao escalar, seja por trabalho ou por lazer, podem originar lesões medulares. Direção defensiva e o uso do cinto de segurança reduzem extremamente o risco de danos sérios em acidentes de trânsito.

Fontes e referências:

  • Evans RW, Wilberger JE, Bhatia S. Traumatic disorders. In: Goetz CG, ed. Textbook of Clinical Neurology. 3rd ed. Philadelphia, PA: Saunders Elsevier; 2007:chap 51.

  • Ling GSF. Traumatic brain injury and spinal cord injury. In: Goldman L, Ausiello D, eds. Cecil Medicine. 23rd ed. Philadelphia, PA: Saunders Elsevier; 2007:chap 422.

  • Tator CH. Recognition and management of spinal cord injuries in sports and recreation. Neurol Clin. 2008 Feb;26(1):79-88; viii.

ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

  • Encontre um médicoindicado por outras pessoas

    em

  • Indique um médicoe ajude outras pessoas

    Estado
    Qual o nome do seu médico?

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Encontre médicos de confiança indicados por outras pessoas

buscar médicos

PUBLICIDADE

Descubra o seu Peso ideal Saiba se seu peso atual e sua meta de
peso
são saudáveis.
ex: 75,5kg / 1,70m
 

siga o minha vida e melhore sua qualidade de vida

Saiba mais

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Copyright 2008 Yahoo! Todos os direitos reservados