Pé de atleta

Visão Geral

O que é Pé de atleta?

O pé de atleta é uma infecção nos pés causada por fungo. O termo médico é tinea pedis. Ele pode durar pouco ou muito tempo e pode voltar a ocorrer após o tratamento.

Sinônimos

Frieira, micose nos pés

Causas

O pé de atleta ocorre quando um determinado fungo cresce na pele dos seus pés. Além dos dedos do pé, os sintomas podem ocorrer nos tornozelos, palmas e entre os dedos das mãos.

O pé de atleta é o tipo mais comum dentre as infecções fúngicas por tinea. Esse fungo se prolifera em áreas quentes e úmidas. O risco de contrair pé de atleta aumenta se você:

  • Usar sapatos fechados, principalmente se forem de plástico
  • Permanecer com os pés molhados por longos períodos
  • Suar muito
  • Desenvolver uma pequena ferida na pele ou na unha

O pé de atleta é contagioso e pode ser transmitido por contato direto ou contato com outros itens, como calçados, meias e o piso e banheiros ou piscinas.

Exames

O médico pode diagnosticar o pé de atleta simplesmente examinando sua pele. Se algum exame for necessário, algumas opções são:

  • Cultura da pele
  • Biópsia de lesão de pele
  • Teste do KOH (hidróxido de potássio) na lesão

Sintomas

Sintomas de Pé de atleta

O sintoma mais comum é apresentar pele rachada e descamada entre os dedos ou parte lateral do pé. Outros sintomas podem incluir:

  • Pele avermelhada e com coceira
  • Sensação de queimação ou dor
  • Bolhas que vazam ou encrostam

Se o fungo espalhar para as unhas, elas podem ficar descoloridas, grossas e até quebrar.

O pé de atleta pode ocorrer ao mesmo tempo que outras infecções de pele por fungo, como a tinha ou coceira de jóquei.

Consulte também: Infecção por fungo na unha

Buscando ajuda médica

Ligue para seu médico imediatamente se:

  • Seu pé inchar e parecer quente ao toque, principalmente se surgirem faixas vermelhas. Esses são sinais de uma possível infecção bacteriana. Outros sinais são pus, drenagem e febre.
  • Você tiver diabetes ou um sistema imunológico debilitado e desenvolver pé de atleta.

Também ligue para seu médico se os sintomas de pé de atleta não desaparecerem depois de 2 a 4 semanas realizando os cuidados caseiros.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Pé de atleta

Os pós ou as pomadas antifúngicos vendidos sem receita médica podem ajudar a controlar a infecção. Eles geralmente contêm miconazol, clotrimazol ou tolnaftato. Continue usando o medicamento por uma ou duas semanas após a infecção para evitar que ela volte.

Além disso:

  • Mantenha seus pés limpos e secos, principalmente entre os dedos.
  • Lave os pés cuidadosamente com sabonete e água e seque a área por completo. Tente fazer isso ao menos duas vezes por dia.
  • Use meias de algodão limpas e troque as meias e o calçado quantas vezes forem necessárias para manter os pés secos.

O pé de atleta geralmente responde bem aos cuidados caseiros, embora ele possa voltar.

Se o pé de atleta não melhorar depois de 2 a 4 semanas com o cuidado caseiro, ou retornar frequentemente, procure seu médico. O médico pode receitar medicamentos antifúngicos mais fortes, como cetoconazol ou terbinafina. Os antibióticos podem ser necessários para tratar infecções bacterianas que ocorrem por coçar demais.

Convivendo (prognóstico)

Expectativas

As infecções de pé de atleta variam de leves a graves e podem durar muito ou pouco tempo. Elas podem persistir ou voltar, mas geralmente respondem bem ao tratamento. Medicação prolongada e cuidados preventivos podem ser necessários.

Complicações possíveis

  • Retorno da doença
  • Infecções bacterianas da pele como a celulite
  • Linfangite e linfadenite

Prevenção

Prevenção

Para evitar o pé de atleta:

  • Seque seus pés completamente após tomar banho ou nadar.
  • Use sandálias ou chinelos em chuveiros ou piscinas públicas.
  • Troque as meias com frequência para manter os pés secos. Isso deve ser feito pelo menos uma vez ao dia.
  • Use pós secativos ou antifúngicos para evitar o pé de atleta se você tiver propensão a contraí-lo ou se frequentar lugares em que o fungo do pé de atleta for comum (como chuveiros públicos).
  • Use calçados bem ventilados e, de preferência, feitos de materiais naturais como o couro. Alternar os calçados diariamente pode ajudar, assim eles secam completamente entre cada uso. Evite usar calçados de plástico.

Fontes e referências

  • Habif TP, ed. Clinical Dermatology. 5th ed. Philadelphia, Pa: Mosby Elsevier; 2009.
ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não
;
Copyright 2008 Yahoo! Todos os direitos reservados